domingo, Fevereiro 17, 2008

Os melhores vinhos de 2007

Esta semana foram revelados os melhores vinhos provados em 2007 pela Blue Wine e pela Revista de Vinhos. Aqui ficam as duas listas de premiados.

Prémios de Excelência da Revista de Vinhos:

Murganheira Assemblage Espumante Távora-Varosa Branco 1995
Anselmo Mendes 2005
Dorado 2005
Soalheiro Primeiras Vinhas 2006
Auru Douro Tinto 2001
Alves de Sousa Reserva Pessoal 2003
Batuta 2005
Charme 2005
Gouvyas Vinhas Velhas 2005
Lavradores de Feitoria Grande Escolha 2004
Pintas 2005
Quinta do Crasto Vinha Maria Teresa 2005
Quinta do Infantado Reserva 2005
Quinta do Vale Meão 2005
Vértice Douro Grande Reserva 2003
Paço dos Cunhas de Santar Vinha do Contador 2005
Quinta da Falorca Garrafeira 2003
Quinta de Foz de Arouce Vinhas Velhas Santa Maria 2005
Quinta do Ribeirinho Pé Franco 2005
Quinta do Monte D'Oiro Reserva 2004
S de Soberanas Regional Terras do Sado 2004
Dona Maria Reserva 2004
Paulo Laureano Alicante Bouschet 2005
Quinta do Carmo Reserva2004
Terrenus Reserva 2004
Vale do Ancho Reserva 2004
Zambujeiro 2004
Quinta do Noval Porto Colheita 1986
Barbeito Lote Especial Madeira Malvazia 30 anos
Relíquia Aguardente Velhíssima Reserva Especial



Blue Wine - Top 100 ( coloco apenas os que tiveram 18 ou mais pontos)

BLANDY’S BUAL 1920 Madeira
DOW'S QTA DA SENHORA DA RIBEIRA VINTAGE 2004
JMF MOSCATEL ROXO SUPERIOR 1960
CROFT QUINTA DA ROEDA VINTAGE 2004
PINTAS 2004
POEIRA 2004
TAYLOR'S VARGELLAS VINHA VELHA VINTAGE 2004
CEDRO DO NOVAL 2004
COSSART GORDON BUAL VINTAGE 1958
FONSECA PORTO GUIMARAENS VINTAGE 2004
INCÓGNITO 2004
MONTES CLAROS RESERVA 2004
PAÇO CUNHAS DE SANTAR VINHA DO CONTADOR 2004
PINTAS VINTAGE 2004
QUINTA DA PELLADA 2005
QUINTA DAS TECEDEIRAS RESERVA 2004
QUINTA DE BAIXO GARRAFEIRA 2004
QUINTA DO VALE MEÃO 2004
QUINTA DO VALE MEÃO VINTAGE 2004
REDOMA 2004
TAYLOR'S QTA DE VARGELLAS VINTAGE 2004
VALE DE PIOS 2005
VINHAS DA IRA 2004
VISTA ALEGRE VINTAGE 2004
V.T. 2004

sexta-feira, Fevereiro 15, 2008

Revista de Vinhos - Os Melhores do Ano








Pela segunda vez, o Vinho da Casa vai estar presente na cerimónia/jantar de entrega dos prémios d'Os Melhores do Ano atribuídos pela Revista de Vinhos. Vai ser uma oportunidade para dar um abraço a muita de gente lá de baixo da capital, pois o ano passado a Revista até foi simpática e fez a gala cá no Porto. Este ano... Vou ter que descer até Santarém!

Até já.
Prometo trazer novidades e o relato do jantar!

PS - E prometo desta vez ouvir qualquer coisa que o Sr. Ministro tiver para dizer.

quarta-feira, Fevereiro 13, 2008

Subsidio 2006

Este produtor, Thomaz de Lima Mayer, juntamente com o enólogo Rui Reguinga estão a desenvolver desde há uns anos para cá, um projecto vinícola perto de Monforte, no Alto Alentejo. A marca Lima Mayer é o ícone deste produtor (que em breve será também alvo de apreciação no Vinho da Casa), tem como entrada de gama um tinto de nome muito curioso. Subsídio.

Este Subsídio, confronta um actual estado de sítio de quase todos os agricultores que tentam manter no activo os seus terrenos à custa de fundos estruturais vindos da U.E... Esperemos, sinceramente que os fundos continuem a vir, mas que sejam bem empregues e sobretudo, bem redistribuídos. É um vinho feito de Syrah, Aragonês, Cabernet Sauvignon e Alicante Bouschet que não tem qualquer passagem pela madeira, ficando 8 meses em inox até o seu engarrafamento.

Com 14%Vol mostra uma brilhante cor rubi de média concentração.
No nariz, tímido e a pedir tempo, vai despontando algum pimento verde que desaparece rapidamente. Com o tempo no copo mostra-se muito limpo de aromas, com algum nervo, mentolado, muito fruto, amoras, mirtilos e até alguma cereja. Está muito jovem como se esperava, com alguma frescura, não escondendo um toque de alcatrão que aquece o nariz.

Na boca, estruturado q.b., taninos bem arredondados e de perfil frutado. Ligeira doçura e especiarias juntam-se à boa dose de fruta que por aqui paira. Algo directo, com a acidez equilibrada, acaba por ter um final revigorante, fresco e balsâmico. É um vinho perfumado, pleno de juventude mas já muito pronto para se beber, correcto e bastante prazenteiro. Feito na dose certa em termos de corpo e doçura, para agradar gregos e troianos.

Nota 15
Preço 5 euros

sábado, Fevereiro 09, 2008

Luis Pato Espumante Touriga Nacional 2007

Volto aos vinhos do Luis Pato. Desta vez apresento uma novidade do produtor, um espumante exclusivamente de Touriga Nacional da colheita de 2007. Foi vindimado muito cedo, no início de setembro, de forma a garantir mais juventude e frescura. Fez a primeira fermentação em inox, sendo engarrafado em Outubro para a segunda fermentação.

Com 12%Vol mostra uma tonalidade rosada brilhante de média concentração e uma bolha persistente e bem viva.
No nariz, a frescura e frutuosidade são inolvidáveis. Morangos, cerejas e framboesas mostram a juventude e abertura deste espumante. É um aroma que traz alegria, com um lado floral evidente, violetas, alguma bolacha discreta e um toque muito curioso de marshmallow, aquela goma fantástica que todas as crianças (e adultos) comem às escondidas.

Na boca, enérgico mas com alguma leveza, perfumado e com a acidez bem elevada. Seco, com algum açucar discreto que só ajuda a dar prazer. A bolha acaba por forrar o palato, com enorme vivacidade e frescura. Final de boca médio, acentuado nas notas minerais e de frutos vermelhos. Um espumante muito elegante e ligeiro, indicado para umas entradas, com a acidez e juventude presentes torna-se dinâmico e adequado a salgados, secos, doces, frios, quentes... Despreocupado, mas muito bem feito. Uma boa alternativa ao famoso Kir Royal.

Nota 16
Preço 6,5euros ( no produtor)