terça-feira, Setembro 30, 2008

Os vinhos do meu verão

Durante estes meses de ausência, não por estar de férias, mas por ter arrancado um novo projecto que trocando por miúdos significa começar a trabalhar, provei alguns vinhos, principalmente brancos. Começemos pelos rosés.

Domingos Soares Franco Moscatel Roxo Rosé 2007

No nariz mostra um aroma muito exuberante, cheio de flores e perfume. Fechando os olhos rapidamente me faz lembrar um Gewurztraminer em toda a sua vaidade de aromas. Requintado, muito fresco e sem nada a esconder apenas pedindo para que não suba a temperatura, pois toda esta alegria rapidamente se torna num nariz pesado e alcoólico.
Na boca, vibrante e muito saboroso, com fruto exótico. Acidez equilibrada e revigorante, mostra que é um rosé muito gastronómico mas que se bebe sózinho com grande facilidade tal é a harmonia. Atraente e menos doce do que se esperava, tem um final médio, ligeiramente seco a recordar flores. Dos melhores rosés que por cá provei. O preço pode assustar, mas vale a pena experimentar.
Nota 16
Preço 11 euros
Terras do Sado
100% Moscatel Roxo


Redoma Rosé 2007
No nariz, a primeira sensação é de austeridade, fósforo e de mineral intenso. A ideia de rosé neste vinho engana no aroma, faz lembrar um tinto muito ligeiro. Fruto vermelho muito fresco, algum vegetal e um tom tostado. O aroma com o tempo no copo vai abrindo para um lado mais sedutor e "rosé", com framboesas, toques de algodão doce mas nunca perdendo o nervo vegetal.
Na boca, com grande frescura inicial mostra-se bem equilibrado na elevada acidez, com notas terrosas e fumadas. O perfil é muito seco, estruturado e com algum fruto fresco. Final tostado e prolongado. Um rosé muito duro, que acaba por ser ou de amores ou de horrores. Eu gosto do estilo, mas não é fácil gostar dele.
Nota 15,5
Preço 8,5 euros
Douro
Essencialmente Tinta Amarela



Sobro Rosé 2007
No nariz, os aromas a morangos e framboesas são notáveis. Frutado e exuberante no estilo. O estilo é mais que feminino e certamente para quem gosta de rosé frutado aqui tem uma excelente opção.
Na boca mostra frescura, algum vegetal, mas com o estilo de rebuçado e de morangos a imperar. O final é também muito seco, com alguns pontos de acidez por afinar. Um bom vinho para começar um jantar de amigo(a)s
Nota 15
Preço 6 euros
Alentejo
Aragonez e Cabernet Sauvignon