segunda-feira, outubro 08, 2007

Monte Seis Reis Tinta Caida 2004

Já o ano passado tinha provado os vinhos de entrada de gama deste produtor alentejano. Na altura provei o tinto Bolonhês 2003 e os Boa Memória branco 2004 e tinto 2003. O Monte Seis Reis, (que tem um espectacular site online em www.seisreis.com) tem, durante o ano várias exposições na sua adega, mostrando que o vinho além de um "produto alimentar" tem também uma forte vertente cultural. Este varietal de Tinta Caiada fermenta em lagares com pisa a pé, passando para barricas de carvalho francês onde estagia 9 meses.

Com 13,5%Vol, este tinto apresenta uma cor violácea de boa concentração.
No nariz, o primeiro impacto dá-nos a noção de muita extracção, com muitos aromas intensos. Forte expressão floral, lembrando perfume feminino, vegetal, alguns aromas mais quentes, com carvão, marmelada e um fundo animal de bom nível. A fruta está cá e mostra-se bem madura, no estilo compotado aliada a uma boa dose de especiarias. Um nariz muito exuberante, com alguma complexidade, mas também vaidoso que acaba por pecar num tom enjoativo. Madeira perfeitamente integrada nesta mescla de aromas.

Na boca, bom volume de boca, o vinho mostra-se denso, apostando novamente em mostrar tudo ao mesmo tempo. Goma, vegetal e muitas compotas tornam a pesar um pouco. Descobre-se uma ligeira doçura. Taninos elegantes e estruturados, a boa acidez permite que tenhamos um final persistente, mas com muita especiaria doce e uma grande dose de baunilha. Um vinho que não prima pela elegância e sobriedade, dá uma boa prova, com muitos descritores, no entanto acaba por nos cansar um pouco à mesa. Dar-lhe tempo em cave pode ser uma boa opção.

Nota 16
Preço 14 euros
Produção 7.000 garrafas

2 comentários:

  1. Filipe Sousa11:36 da tarde

    Uma sugestão de tempo de cave? O Copo de 3 sugeriu, há tempo, consumi-lo até ao natal deste ano.

    ResponderEliminar
  2. Caro filipe sousa, eu no meu texto acho que tentei explicar o porquê da cave, como o vinho está muito expressivo e peca por um ligeiro enjoo ao bebê-lo, a cave talvez "acalme" o vinho.
    O Copo de 3 tem uma opinião diferente, e com a qual não posso concordar nem discordar! São opiniões pessoais, e como tal têm que ser encaradas como tal. As minhas palavras não são o julgamento final, e penso que as do Copo de 3 também não.
    Faça assim, beba uma agora e guarde uma durante uns tempos e depois diga o que achou!

    Um abraço

    ResponderEliminar

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.