segunda-feira, março 12, 2007

Muxagat 2005

Depois de provado o tinto, ( ver aqui ) vem agora para cima da mesa o branco.
É um vinho branco feito por Mateus Nicolau de Almeida, de vinhas que rondam os 40 anos e uma altitude média de 350 metros, com 90% de Rabigato e o restante de Gouveio, Códega e Viosinho, com 20% do lote a passar por barricas novas de carvalho francês durante 8 meses.

Com 13%Vol e uma cor amarelo palha com alguma concentração.
No nariz é muito fresco e incisivo, com um mineral intenso, limão e maracujá juntamente com um leve toque fumado. Rapidamente somos transportados logo para o Vale do Côa, curiosamente nesta altura das amendoeiras em flor, pois pode ser sugestão, mas o aroma a amendoas juntamente com as notas florais estão cá presentes. Tem um aroma muito afinado e de bom nível.

Na boca, fresco e de elevada acidez, bem equilibrada pelo bom volume de boca, mostra-nos que é um vinho branco para todo o ano, inclusivé os tempos mais frios. Perfumado q.b. na boca com notas frutadas e ligeiro vegetal fresco, com um final mineral de bom nível e persistente.
Pela mineralidade que apresenta e pela boa acidez, guardá-lo uns tempos em garrafeira não será uma hipótese descabida para ganhar um pouco mais de harmonia.
Um vinho branco muito bem feito.

Nota 16
Preço 8 euros
Produção 10.000 garrafas

O Copo de 3 também já provou este vinho. Vejam aqui.

2 comentários:

  1. Paulo, posso publicitar o teu blog no meu?

    ResponderEliminar
  2. Claro que sim!

    Eu farei o mesmo.
    Abraço

    ResponderEliminar

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.